Mercado de beleza masculina movimentou quase R$ 20 bi nos últimos anos

Imagem retirada de http://samaraeluara.com.br/e-bom-ter-um-homem-vaidoso-em-casa/
Imagem retirada de http://samaraeluara.com.br/e-bom-ter-um-homem-vaidoso-em-casa/

Já se foi o tempo em que cuidar da beleza por meio do uso de cosméticos e demais produtos era comportamento exclusivo das mulheres. Nos últimos anos, o público masculino tomou parcela desse mercado, impulsionando a venda de cosméticos e promovendo a criação de produtos e serviços exclusivos para homens. Um dado interessante mostra a mudança do comportamento masculino quando o assunto é beleza e cuidados com o visual. Levantamento feito pela Euromonitor Internacional, que trabalha com pesquisas sobre o comportamento do consumidor, as vendas do setor de cosméticos cresceram 94,4%, passando de R$ 10,07 bilhões para quase R$ 20 bilhões, desde 2011 até agora.

E o crescimento não deve ser passageiro. A previsão é de que até 2021 o setor alcance faturamento de R$ 26,7 bilhões, reforçando o destaque do Brasil, que atualmente é o segundo maior mercado de cosméticos masculinos do mundo.

Para João Carlos Basílio, presidente executivo da Abihpec (Associação da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos), trata-se de um movimento contínuo. “Cada vez mais, o público masculino se conscientiza da importância desses tratamentos para o fortalecimento da autoestima, do bem-estar, da saúde, do sucesso pessoal e profissional”, destaca.

O publicitário Tiago Cunha, de 31 anos, é um dos que ajudam a impulsionar esse mercado. Vaidoso assumido, não economiza quando o assunto é a aparência. Por mês, o investimento em produtos chega a R$ 250.

Ele revela que tem uma rotina de cuidados. “Passo máscara no rosto duas vezes por semana: uma com elementos minerais e outra com argila pura verde. Todos os dias uso sabonete para pele oleosa e água termal. Depois, hidrato, passo um bálsamo de uniformização e um pó bem básico, para corrigir as imperfeições da pele”, destaca ele, que também usa produtos de cuidados com o cabelo.

O estudante Victor Melchior, de 22 anos, também mantém cuidados específicos com os cabelos. “Costumo cuidar muito do meu cabelo, apesar dele ser curto. Gosto de hidratar e usar creme para pentear”, conta.

Durante a noite, antes de dormir, Melchior também passa creme hidrante no corpo para cuidar da pele. Além de usar protetor solar todos os dias. “São cuidados importantes, pois contribuem muito para a melhora na autoestima. Além disso, recebo elogios”, destaca o jovem, que gasta, em média, cerca de R$ 200 por mês com produtos.

BARBEARIAS MODERNAS
O fenômeno do novo homem reflete também nas chamadas “barber shops”, tipo novo de barbearia que combina tratamentos modernos com um visual de antigamente.

Em ascensão em todo o País, esses estabelecimentos também caíram no gosto dos homens em Araçatuba, porque são locais que oferecem serviços exclusivos e personalizados. Ir ao barbeiro deixou de ser mera necessidade, e passou a se tornar um momento de prazer e cuidado pessoal para os homens.

Marcelo Oliveira é um dos barbeiros que investiu na nova tendência do ramo na cidade. Ele abriu o estabelecimento há um ano e meio aproveitando o espaço no mercado. Antes, atuava como consultor de vendas. “Eu percebi que o mercado estava crescendo, e decidi mudar de profissão. Fiz diversos cursos, e abri meu próprio negócio”, conta ele.

Oliveira criou um ambiente aconchegante para o homem, na barbearia dele. Além da decoração com fotos, objetos e móveis no estilo vintage, ele também disponibiliza café, cerveja, refrigerante, diversos produtos para o tratamento de cabelos e barba. Além disso, todo sábado oferece coffee break para os clientes. “O homem está mais preocupado com a imagem e bem-estar, de forma geral. Meu público aumenta dia a dia devido a isso e ao tipo de tratamento que ofereço também. Por isso, cada vez mais procuro inovar para cativá-lo”, diz Oliveira.

Amanda Santos é consultora de vendas em uma loja de cosméticos em Araçatuba. Ela explica que a empresa teve que ampliar as opções de produtos para atender a demanda do público masculino, e que os cosméticos voltados para os cuidados com a barba são os mais procurados. “Hoje é possível encontrar shampoos, óleos e hidratantes para barba. A procura é tão grande, que abrimos um setor dentro da loja exclusivo para os homens”.

PERFUMARIA
De acordo com a pesquisa, o setor de perfumaria masculina aumentou o faturamento: de R$ 5 bilhões para quase R$ 12 bilhões, desde 2011. A empresária Drika Marini, proprietária de uma loja de perfumes importados, em Araçatuba, confirma essa realidade trazida pelo chamado “novo homem”.

“Clientes que nunca se preocuparam, por exemplo, em se hidratar durante o inverno, agora buscam produtos para esta situação. E atualmente é possível encontrar com muito mais facilidade hidratantes masculinos, uma variedade maior de pós-barba e loções, entre outros produtos”, explica.

De acordo com ela, outra situação que demonstra a mudança de comportamento dos homens é que eles estão mais abertos a sugestões de fragrâncias. “No geral, eles vão muito por indicação nossa, por confiança e, principalmente, pelo conhecimento que temos. Antes de vender um produto procuro analisar o perfil do cliente. A rotina do homem brasileiro moderno requer uma grande diversidade de produtos de cuidados pessoais para a praticidade do dia a dia”, finaliza a empresária.

Pesquisar